Rolar

Rolar

A população mundial continua crescendo. Mais depressa do que nossa capacidade de alimentá-la.

Nos próximos 50 anos, nossa sociedade precisará produzir mais alimento do que nos últimos 10 mil anos somados, para atender às necessidades da crescente população mundial.

É um dos maiores desafios impostos à humanidade e estamos trabalhando com os outros para ajudar a resolvê-lo.

Para nós, independente da localização, desde as maiores cidades até as planícies subsaarianas da África, todas as pessoas no mundo merecem acesso à alimentação, no presente e no futuro.

Melhorando vidas
por meio de melhores lavouras.

A segurança alimentar na África enfrenta desafios como o rápido crescimento populacional, as alterações climáticas e a seca. Por meio da parceria Water Efficient Maize for Africa, doamos sementes contendo genes tolerantes à seca e compartilhamos conhecimentos técnicos para ajudar agricultores africanos a colher mais de seus campos.

Meeting the challenge.

Addressing the food challenges of tomorrow will take action today.

Refeições balanceadas devem ser acessíveis para todos e nós estamos ajudando isso a acontecer.

Participamos da cadeia de suprimento de alimentos para que o mercado possa oferecer - frutas, verduras, e proteínas (leite, ovos e carnes).Nosso compromisso é desenvolver soluções para que as pessoas possam ter refeições balanceadas em suas mesas.

Frutas

Fornecemos aos agricultores sementes de frutas de diversas variedades, desenvolvidas através de técnicas tradicionais que envolveram anos de cruzamentos entre centenas de variedades. Essas variedades diferem na forma, cor, sabor e padrão para atender diferentes preferências e hábitos alimentares ao redor do mundo, além de resistência a desafios da natureza como doenças e pragas.

Por exemplo, temos pesquisadores nos USA trabalhando em parcerias para desenvolver, um mamão papaia geneticamente modificado resistente a um vírus que ameaça devastar a produção global de mamão.

Verduras

As verduras possuem baixos níveis de gordura e calorias, além de fornecem muitos nutrientes importantes, como fibras, potássio e vitaminas,tornando-nas parte importante de uma alimentação balanceada.

A Associação Brasileira de Nutrição recomenda que adultos comam, pelo menos 2 pratos de sobremesa cheios de verdura e legumes, com pelo menos 3 cores diferentes por dia.

Nossa divisão de sementes de vegetais fornece centenas de variedades para os agricultores de todo o mundo, incluindo brócolis, pepino, tomate, pimentão e espinafre, que são utilizados, inclusive, por produtores de cultivos orgânicos, hidropônicos, entre outros.

Através do melhoramento vegetal e outras técnicas que apoiam o desenvolvimento da agricultura, oferecemos sementes que permitem melhores colheitas, possibilitando que mais pessoas possam ter acesso a uma dieta rica em vegetais.

Grãos

Trigo, milho e sorgo são culturas básicas usadas para fazer farinha, pão, massas, cereais e também para alimentar animais como gado e frango, base de alimentação de uma grande fração da população humana.

Através do melhoramento tradicional, nós desenvolvemos muitas variedades de trigo adaptadas nos Estados Unidos e híbridos de milho e sorgo que são cultivadas em todo o mundo.

Estamos melhorando o trigo, milho e sorgo para serem mais tolerantes aos desafios da natureza, como doenças de patógenos ou ainda resistentes ao estresse hídrico, quando há escassez de água para a produção. Estas sementes possibilitam que o agricultor utilize os recursos naturais com maior eficiência, ou mesmo que resistam às intempéries.

Proteínas

Fornecemos sementes que abastecem a cadeia de produção de alimentos, que após plantadas pelos agricultores, se transformam na comida que você encontra no no seu prato assim como na base daalimentação dos animais que fornecem carne, leite e ovos para a alimentação humana. Assim participamos da cadeia de produção de proteínas para a alimentação, importante nutriente de uma dieta balanceada.

A Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas estima que a produção anual de carne terá que dobrar para alimentar 9 bilhões de pessoas em 2050. Toda esta produção necessita ser feita de modo sustentável, com a otimização do uso dos recursos naturais, cada vez mais escassos, envolvendo maior produtividade sem requerer aumento das áreas de cultivo.

Laticínos

Os produtos derivados do leite são uma rica fonte de cálcio, um nutriente que promove o crescimento ósseo e fortalece a saúde em geral, e de proteína, essencial para o corpo.

Ao oferecer aos agricultores diferentes alternativas para a produção de mais culturas, auxiliamos no fornecimento de alimentos para o gado, como anteriormente informamos. Consequentemente os produtores de laticínios conseguem garantir o fornecimento de leite, queijo e manteiga aos consumidores.

Inspirando a próxima geração de pesquisadores

O arroz e o trigo são duas culturas básicas essenciais para a segurança alimentar de milhões de pessoas ao redor do mundo. Juntas, essas culturas alimentam mais da metade da população do mundo. No entanto, elas ficam atrás de outras culturas no que diz respeito a melhorias na produção.

Para apoiar a próxima geração de pesquisadores de plantas para estas culturas, a Monsanto criou o Programa Beachell-Borlaug International Scholars em 2009. O programa tem o nome em homenagem ao Dr. Henry Beachell e ao Dr. Norman Borlaug, que se dedicaram à resolução dos problemas que afetam os agricultores de arroz e de trigo, especialmente no mundo em desenvolvimento. Juntos, eles são responsáveis por salvar mais de 1 bilhão de pessoas da fome no meio do século 20.

Como parte do nosso compromisso com a agricultura sustentável, a Monsanto Company dedicou 13 milhões de dólares para oferecer bolsas de estudo para indivíduos altamente motivados que estão atrás de seus Ph.Ds em melhoramento genético de arroz ou trigo. Através destas bolsas, os estudiosos ganham as habilidades de liderança, educação e ferramentas para impactar positivamente os produtores de arroz e de trigo em todo o mundo e melhorar o futuro da agricultura.

Em cinco anos, o programa recebeu 64 bolsistas PhDs de 25 países e deu a cada um de dois a três anos de bolsa e financiamento para realizar pesquisas sobre plantas em uma nação em desenvolvimento.

Um desses exemplos é o brasileiro Felipe Luis Sávio, aluno do doutorado do programa de pós-graduação em Genética e Melhoramento de Plantas na ESALQ-USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo). Com a bolsa de estudos, o pesquisador deu um importante passo para o encaminhamento de seu projeto sobre a seca nas lavouras de arroz, intitulado Mapeamento associativo e desenvolvimento de marcadores funcionais para tolerância ao estresse hídrico.

“Participar do Beachell-Borlaug foi fundamental para a sequência e a robustez do trabalho. Trata-se de um importante incentivo para que pesquisadores submetam projetos e tenham ganhos reais e aplicáveis em seus estudos”, lembra o cientista brasileiro, que também participou do World Food Prize – prêmio criado por Norman Borlaug na década de 1970 para reconhecer as pessoas que contribuem para melhorar a qualidade, quantidade ou acesso aos alimentos no mundo.

Com graus avançados e experiência de campo, a nossa esperança é que com o Beachell-Borlaug os estudiosos internacionais vão continuar o legado dos Drs. Beachell e Borlaug, para fazer a pesquisa para auxiliar os agricultores a produzir mais trigo e arroz para as suas comunidades.

Atendendo às necessidades alimentares do mundo.

A população mundial continua crescendo mais rápido do que somos capazes de acompanhar. Descubra onde inovações agrícolas são indiscutivelmente necessárias para alimentar quem precisa.

Download World Map PDF

Click here for a downloadable PDF or view on tablet or desktop browser for best experience.

Desnutrição da população total
relatado entre 2011 - 2013

Sem Aumento - Aumento - Aumento Elevado
Desnutrição da população total Variação de populção Percentual De Terras Cultiváveis

Variação de população
projeção entre 2010 - 2015

Sem Aumento - Aumento - Aumento Elevado

Percentual de terras cultiváveis
relatado entre 2011 - 2013

Low - Medium - High
Fontes: do Programa Alimentar Mundial Mapa da fome de 2012, das Nações Unidas projeções populacionais de 2012, do Banco Mundial mapa de terras aráveis de 2009-2013.