Rolar

Rolar

< Voltar

É verdade que a vocês e outras empresas querem privatizar o mercado de sementes, colocando a segurança alimentar em risco? Vi isso num site chamado Avaaz.

Responda

Oi… Eu trabalho com a comunicação digital da Monsanto aqui no Brasil e já vi esta petição no Avaaz.

Eles divulgaram esta petição para a criação de um mercado livre de sementes, onde qualquer produtor poderia fornecer uma ampla variedade de materiais genéticos. Esta petição acusa a Monsanto e outras empresas do setor de privatizar o mercado de sementes, colocando a segurança alimentar em risco.

Nós fazemos parte do mercado de sementes, oferecendo sementes convencionais e transgênicas, para contribuir para o desenvolvimento sustentável da agricultura em todo o mundo.

O Brasil assistiu ao longo dos últimos dez anos a um aumento médio anual da produtividade maior que qualquer outro lugar no mundo. O país conta com condições excepcionais de produção e é uma das poucas nações que produzem duas safras ao ano, permitindo que não sejamos mais importadores de alimentos.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou em outubro o primeiro levantamento de intenção de plantio da safra de grãos 2015/16. A área cultivável deverá somar 58,6 milhões de hectares, com expansão de apenas 0,8% ante a safra passada. Fazemos tudo isso utilizando menos de 10% do território nacional.

Sentimos orgulho de fazer parte dessa história. Nos últimos dez anos, investimos mais de US$ 1 bilhão no País. Confiamos no futuro da biotecnologia agrícola no Brasil e nos benefícios que ela pode continuar oferecendo aos agricultores, ao meio ambiente e à sociedade, diante das necessidades de aumento da produção de alimentos e de fontes alternativas de combustíveis para uma população mundial crescente.


< Voltar